14-12-2021 | Avisos

Suspensão de aulas, semana de contenção e alterações ao calendário escolar

Como é do conhecimento geral o calendário escolar foi alterado com a suspensão das aulas de 2 a 9 de Janeiro.

Para vosso esclarecimento transcrevemos o Artigo 14º do  Decreto-Lei n.º 104/2021 publicado em Diário da República a 27 de Novembro, que altera as medidas no âmbito da pandemia da doença COVID-19:

Artigo 14.º

Suspensão de atividades letivas e não letivas

1 – Entre 2 e 9 de janeiro de 2022 ficam suspensas em regime presencial:

a) As atividades educativas e letivas dos estabelecimentos de ensino públicos, particulares e cooperativos e do setor e solidário, de educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário;

b) As atividades de apoio à primeira infância de creches, creche familiar e amas, as atividades de apoio social desenvolvidas em centro de atividades e capacitação para a inclusão, e centro de atividades de tempos livres;

c) As atividades letivas e não letivas presenciais das instituições de ensino superior, sem prejuízo das épocas de avaliação em curso.

2 – Excetuam-se do disposto na alínea a) do número anterior, sempre que necessário, os apoios terapêuticos prestados nos estabelecimentos de educação especial, nas escolas e pelos Centros de Recursos para a Inclusão, bem como o acolhimento nas unidades integradas nos Centros de Apoio à Aprendizagem, para os alunos para quem foram mobilizadas medidas adicionais, sendo assegurados, salvaguardando-se as orientações das autoridades de saúde.

3 – Excetua-se da suspensão prevista na alínea a) do n.º 1 a realização de provas ou exames de curricula internacionais.

4 – Os agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas da rede pública de ensino e os estabelecimentos particulares, cooperativos e do setor social e solidário com financiamento público adotam as medidas necessárias para a prestação de apoios alimentares a alunos beneficiários da ação social escolar e aos alunos que, não sendo beneficiários dos apoios alimentares no âmbito da ação social escolar, necessitem desse apoio.

5 – Sem prejuízo da aplicação do disposto nos números anteriores, os centros de atividades e capacitação para a inclusão, não obstante encerrarem, devem assegurar apoio alimentar aos seus utentes em situação de carência económica, e, sempre que as instituições reúnam condições logísticas e de recursos humanos, devem prestar acompanhamento ocupacional aos utentes que tenham de permanecer na sua habitação.

6 – As Equipas Locais de Intervenção Precoce devem manter-se a funcionar presencialmente, salvaguardadas todas as medidas de higiene e segurança recomendadas pela Direção-Geral da Saúde, e, excecionalmente, e apenas em casos em que comprovadamente não se comprometa a qualidade e eficácia pedagógica do apoio, poderão prestar apoio com recurso a meios telemáticos.

7 – Os Centros de Apoio à Vida Independente devem manter-se a funcionar, garantindo a prestação presencial dos apoios aos beneficiários por parte dos assistentes pessoais, podendo as equipas técnicas, excecionalmente, realizar com recurso a meios telemáticos, as atividades compatíveis com os mesmos.

Este decreto-lei pode ser consultado na íntegra aqui

Hoje também foram publicadas em Diário da República, através do Despacho n.º 12123-M/202,  as alterações ao calendário escolar para este ano letivo.

 

Este despacho pode ser consultado na íntegra aqui

Outras Notícias

NOTÍCIAS

Espelho Meu!: A Vilarinha foi ao Teatro Sá da Bandeira

Espelho Meu!: A Vilarinha foi ao Teatro Sá da Bandeira

No dia 5 de dezembro de 2022, o Agrupamento de Escolas Manoel de Oliveira proporcionou uma manhã...

read more
CAMPO DE FÉRIAS DE NATAL DE RAMALDE

CAMPO DE FÉRIAS DE NATAL DE RAMALDE

INSCRIÇÕES ABERTAS 𝗔𝘁𝗶𝘃𝗶𝗱𝗮𝗱𝗲𝘀 𝗱𝗲 𝗙𝗲́𝗿𝗶𝗮𝘀 𝗱𝗲 𝗡𝗮𝘁𝗮𝗹 𝟮𝟬𝟮𝟮 𝗟𝗶𝗻𝗸 𝗱𝗲 𝗜𝗻𝘀𝗰𝗿𝗶𝗰̧𝗮̃𝗼:...

read more

AINDA NÃO É SÓCIO?

10€ / ano*
*independentemente do número de educandos

 Junte-se a esta causa. Pelos seus filhos.

Inscrever / Renovar